quinta-feira, 16 de março de 2017

5 mitos sobre a Madeira Laminada Cruzada (CLT)

CTL1

Um especialista em CLT esclarece vários equívocos e mitos comuns em torno
do uso da madeira como material de construção – por Kris Spickler

A Madeira Laminada Cruzada (CLT) foi inicialmente desenvolvida na Europa como uma alternativa à construção de pedra, alvenaria e concreto. É essencialmente “compensados” de madeira feitas a partir de lâminas de madeiras menores coladas transversalmente. A CLT norte-americana é tipicamente instalada como painéis de três, cinco, sete e nove camadas de lâminas de madeira com medidas de 2”x6” (5x15cm) coladas entre elas.

Aqui na América do Norte, quando se vê essas placas de madeira pela primeira vez, se perguntam, "Por que diabos eu precisaria deste grande pedaço de madeira para construir?" Bem, existem vários equívocos e mitos comuns em torno do uso da madeira como um material de construção, especialmente estes novos painéis de “madeira de massa”, o CLT.

O primeiro mito que eu sempre ouço é: "Não vai cumprir o código!", depois, "É de madeira, ele vai queimar!". Meu favorito é: "Você está cortando todas as nossas grandes árvores!".

Um dos melhores recursos para esclarecer o tópico é o “US 2013 CLT Handbook”. A FPInnovations - em colaboração com o “American Wood Council” (AWC), o Laboratório de Produtos Florestais dos Estados Unidos (US), a APA e US WoodWorks - publicou um guia abrangente para fornecer informações técnicas para profissionais de construção, ilustrando aplicativos CLT adaptados aos códigos e padrões atuais . O manual aborda um número destes equívocos comuns sobre madeira e CLT.
 
MITO # 1 - "CLT NÃO ESTÁ NO CÓDIGO DE CONSTRUÇÃO."
Os painéis CLT têm um grande potencial para fornecer soluções de construção econômicas para edifícios residenciais, comerciais e institucionais, bem como grandes instalações industriais de acordo com o Código Internacional de Construção.
Em 2015, a CLT será incorporada no International Building Code (IBC). O IBC adotou recentemente a norma ANSI CLT Standard PRG 320 no IBC de 2015, para que você possa solicitar uma revisão de projeto com base nela agora e enviá-la como material alternativo, design e métodos (AMM ).

Top image near CLT

MITO # 2 - "CLT É UM PRODUTO DE MADEIRA E, POR CONSEQUÊNCIA, FACILMENTE PEGA FOGO E CRIA UM INCÊNDIO."

É como usar toras de 12” de diâmetro pra iniciar uma fogueira de um acampamento, “madeira de massa” não pega fogo facilmente. Na verdade, CLT age mais como concreto. Madeira de massa não é convencional, por isso é muito difícil de dar a ignição inicial, e uma vez que está queimando, ele quer colocar-se fora (ver US CLT Manual capítulo 8, página 2).
Um projeto de pesquisa recentemente concluído na FPInnovations mostrou que os painéis CLT têm o potencial de fornecer excelente resistência ao fogo, muitas vezes comparável aos conjuntos de construção pesada típica de construção não-combustível. Os painéis CLT podem manter significativa capacidade estrutural por um longo período de tempo quando expostos ao fogo.
 
MITO # 3 - "VOCÊ TEM QUE TRAZER EM UM GRUPO ESPECIALIZADO PARA INSTALAR CLT."
Tenha em mente, CLT é apenas outra forma de madeira laminada colada (MLC/GLULAM). É apenas madeira, e se projeta e constrói numa tecnologia que já existe há algum tempo. Os painéis CLT, como outros painéis da indústria (concreto pré-moldado ou painéis SIP), proporcionam fácil manuseio durante a construção e um alto nível de facilidade de pré-fabricação e rápida conclusão do projeto.
Uma equipe de instalação de madeira convencional com outra experiência de painel pode levantar, ajustar e aparafusar painéis CLT, e com um plano de instalação fornecido pelo fabricante, ele vai ainda mais rápido (veja o Manual do US CLT Capítulo 12, p.1).

1280x720_0923_NF_Woodenskyscraper_side_3

MITO # 4 - "MADEIRA DE MASSA NÃO É BOA PARA O AMBIENTE PORQUE MUITAS ÁRVORES PRECISAM SER CORTADAS PARA CRIAR ESSE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO."
A CLT é fabricada com madeira de 2”x6” (5x15cm) de árvores colhidas de florestas geridas de forma sustentável e, principalmente, árvores atacadas por insetos (Mountain Pine Beetle). Se não usá-las, elas caem, apodrecem e emitem carbono de volta para a atmosfera.
A madeira é também o único material estrutural primário que cresce naturalmente e é renovável. De fato, de acordo com "Silvicultura Sustentável na América do Norte", durante os últimos 50 anos, menos de 2% do estoque de árvores em pé nos EUA foi colhido a cada ano, enquanto o crescimento líquido de árvores foi de três por cento.
 
MITO # 5 - "CLT É CARO".
Ao considerar o valor total in-loco de um sistema CLT, ele é competitivo em termos de custo com outros materiais de construção de placas. Mas você também precisa considerar todos os benefícios de valor agregado:

• Mais economia pode ser encontrada no custo de instalação reduzido, geralmente 50% mais barato do que instalar outros materiais de placa.

• Com uma data anterior de conclusão do projeto, você está aberto para negócios, alguns meses antes do previsto.

• A estrutura do edifício pesará menos da metade do peso de outros tipos de construção, de modo que a fundação custa menos dinheiro.

• A segurança do local de trabalho é dramaticamente aumentada devido aos painéis CLT pré-fabricados e normalmente as únicas ferramentas eléctricas são brocas pneumáticas.

8d3de67aa07d9fe1e113464bf763acd8

A intenção da CLT não é substituir a construção de wood-frame, mas sim oferecer uma solução de madeira versátil, de baixa emissão de carbono e competitiva em termos de custo que complementa as opções existentes de estrutura leve e de madeira pesada, oferecendo um candidato adequado para algumas aplicações que atualmente utilizam concreto, alvenaria e aço.

Embora seja um sistema de construção relativamente novo de interesse na construção norte-americana, os benefícios falam por si. Para obter mais informações sobre a CLT, visite www.masstimber.com.

Sobre o autor :
Kris Spickler vive no norte da Califórnia e é especialista em madeira pesada da Structurlam Products Ltd. em Penticton, B.C., Canadá. Ele possui um Bacharelado em Engenharia Civil, com ênfase no design estrutural de madeira, da Universidade Estadual de Fresno, Califórnia. Como um engenheiro profissional licenciado Califórnia desde 1981, trabalhou na indústria de produtos de madeira projetada por 25 anos. Nos últimos dez anos, ele se concentrou em madeira serrada de engenharia usada no projeto de madeira pesada e madeira laminada cruzada.

Tradução Livre : Eng. Alan Dias